Notícias da Web


ZÉ AMÉRICO

 

Julho de 2018

 

Guilherme Uchoa

 

Na manhã do último dia 03, a cidade de Igarassu foi surpreendida com a notícia do falecimento do deputado Guilherme Uchoa. Presidente da Assembleia Legislativa por 6 mandatos e governador interino por 5 vezes, Uchoa representava para o estado um político de influência única, pois transitava com curiosa desenvoltura da oposição à situação. Mas em Igarassu, sua cidade de coração, já que nasceu e morou por alguns anos em Timbaúba, ele desempenhava o papel de amigo ou de líder político para muitos, caso da vereadora Irene ou do ex-prefeito Yves Ribeiro, só para citar alguns nomes.

Aqui, o vi ainda garoto. Morava com os avós em Timbaúba, mas vinha visitar os pais e passar férias escolares em Igarassu. Depois mudou-se para cá e passou a estudar no ginásio municipal, que funcionava onde hoje abriga o Sobrado do Imperador (IPHAN). Foi por essa época que conheceu, a esposa de toda uma vida, D. Eva. Minha irmã Orsina também foi sua professora. Mas o nosso mais aproximado encontro ocorreu durante sua primeira candidatura a deputado. Fiz parte do comitê político, respondendo pela área de marketing e pela música de sua campanha, que acabou sendo usada novamente na campanha seguinte.

O homem político, era polêmico e não se importava com a opinião pública, mas o pai de família era exemplar, dedicado aos filhos e amoroso com os netos. Como cantaram durante seu sepultamento, Uchoa era “madeira que cupim não rói!”

 

Fator sorte

 

O jogo final da Copa do Mundo entre França e Croácia, para mim, foi emocionante. A vitória da França, segundo especialistas, era certa, devido a sua qualidade técnica. Mas como torcedor vibrei com a raça do time da Croácia. Devemos reconhecer a superioridade do time francês, porém é necessário lembrar que o primeiro gol da França, contou um pouco com o fator sorte, assim como o segundo gol Croata, ocorrido de uma bobeira do goleiro Lloris. Às vezes a sorte escolhe um lado, e mesmo com muita luta ou determinação, não se chega à vitória na hora do apito final, por isso, parabéns a Croácia pelo belo espetáculo que proporcionou ao mundo.

 

A Copa em números

 

Durante a Copa, Joaquim Löw figurou entre os maiores salários na categoria técnico R$ 1,5 milhão por mês. Pelo menos nessa categoria, nosso Tite levou o segundo lugar, com R$1,3 milhão. O menor salário ficou com Cissé, do Senegal, de apenas R$ 70 mil por mês.

Durante pouco mais de 30 dias, foram realizados 64 jogos com 169 gols e uma média de gols de 2,6 durante cada jogo. Também foram marcados 22 gols de pênalti. Foram empregados mais de 219 cartões amarelos e cerca de 49.651 passes certos.

 

Exemplo

 

Kolinda Grabar, a bela presidente da Croácia, foi um show à parte durante a Copa do Mundo na Rússia. Deu exemplo como torcedora e como política. Viajou de classe econômica, frequentou arquibancada. Pagou as despesas com dinheiro de seu bolso, evitando os famosos gastos com o dinheiro público, coisa tão normal no país da propina e do futebol.  Além de bons exemplos, Kolinda distribuiu simpatia. Assim ela é figura certa nas musas do Zé, vocês não acham?



ZÉ AMÉRICO

 

Abril de 2018

 

Rosa Vermelha

Ser o homenageado do Carnaval de Igarassu, em fevereiro passado, mexeu comigo. Principalmente depois do lançamento do Concurso Nacional de Frevo, promovido pela prefeitura do Recife.  Não deu pra me inscrever, mas fiz um frevo de bloco chamado Rosa Vermelha, que fala de alegria e amor.

 

Aquele abraço

 

Quero felicitar meu amigo Lula Gonzaga, pelo título de cidadão Igarassuense. A honraria é uma justíssima homenagem, concedida pelo vereador Ademar de Barros, dia 12, em sessão solene ocorrida na Câmara de Igarassu. Conheci Lula na década de 80, quando ele veio implantar oficina de desenho animado. Seu projeto qualificou vários jovens, que hoje possuem uma profissão. O projeto também deixou como fruto um curta-metragem contando a história de Igarassu em desenho animado. Parabéns Lula!

 

Chesf

Segundo levantamento, os nordestinos são contra a venda da Chesf. O setor é considerado um dos mais competitivos do país. O grande problema é que ela virou cabide de emprego e de bons salários pra muita gente.

 

Cadastro

O senador Armando Monteiro apresentou projeto de lei que beneficia bons pagadores. Nele o cidadão teria melhores taxas para financiamento. Nada mais justo para quem faz das tripas coração, para andar com o nome limpo no mercado.

 

Sindicato

Motivado pelo fim do imposto sindical, muitos sindicatos devem fechar suas portas, pelas ausências da adesão voluntária. O Brasil tem o absurdo de mais de 1.700 sindicatos espalhados pelo país.

 

Eleição 2018

O Tribunal Superior Eleitoral definiu as datas da eleição 2018. Sete de outubro, ocorrerá o primeiro turno e caso seja necessário, dia 28, fica para o segundo turno. Eleitor fique atento e defina seu voto com responsabilidade.

 

Sonho Coreano

O sonho de Kim Jong-Um, ditador da Corea do Norte, é ser tratado com respeito pelos Estados Unidos. Parte dele pode ser realizado em um possível encontro, entre Donald Trump e Kim Jong. Agora, o que vai sair desse encontro, o mundo treme só de pensar.

 

 

Sociedade

Dinheiro chama dinheiro. Os amigos Neymar Jr e o cantor Tiaguinho vão abrir casa de show no Rio de Janeiro.

 

Autêntica

A repórter do plim-plim, Gloria Maria, em entrevista ping-pong na revista Veja, disse que não revela sua idade para não atrair o tempo para si, e nem tem tempo para o politicamente correto. “Não serei boazinha só porque algumas pessoas querem”, sentenciou ela.

 

Em baixa

No último dia 15, o Sport Club do Recife estreou no Campeonato Brasileiro com uma humilhante derrota por 3x0 para o América Mineiro. Torcedores, assim como eu, ainda não engoliram a quarta colocação no último Pernambucano e pedem a saída do técnico Nelsinho Batista e do presidente Arnaldo Barros. Pra mim já deu! Renovação já!

 

Vinho

No primeiro semestre de 2017, foram vendidos mais de 76 milhões de litros de vinho tinto, segundo levantamento do Ibravim – Instituto Brasileiro do Vinho. Nota-se também um aumento de quase 40% dos vinhos de outros países para a estante dos brasileiros.

 

Palestra

A funkeira Anitta fez recentemente palestra durante Brasil Conference, organizada pela Universidade de Harvard e pelo MIT. Na plateia estava Jorge Paulo Lemann, o homem mais rico do Brasil.



ZÉ AMÉRICO

 

 

Março de 2018

 

Marielle Franco, presente!

Junto-me as milhares de vozes que tomaram conta do país e do mundo, condenando a forma covarde como a vereadora do PSOL Marielle Franco foi assassinada no Rio de Janeiro. O crime também vitimou seu motorista Anderson Gomes. O caso choca porque Marielle era uma voz firme em favor das minorias, que assim como ela, luta para sobreviver e ser ouvida. O caso choca porque mesmo com o passar dos anos, a prática de calar na bala vozes dissonantes do sistema, continuam as mesmas. Por isso, o inconformismo é a arma para descobrir quem matou Marielle e porquê?

 

 

Governador é destino

 

Vida de jornalista é assim, mesmo quando não está trabalhando, trabalha! E em ano eleitoral, o assunto “política” não sai de pauta. Há quatro anos atrás encontrei o radialista Tarcísio Regueira (Bocão). E entre um papo e outro, ele atestou “Governador é destino!”, a frase relacionava a certeza de eleição de Paulo Câmara para governador de Pernambuco em 2014. Recentemente me encontrei com Bocão de novo e o assunto voltou para roda. Taxativo, disse: Paulo é governador de novo!

 

Homenagem

 

No último dia 11, o comunicador Tiago Antônio, mais conhecido como Tiago do Agamenon, recebeu justíssima homenagem pelos 20 anos do programa Viva Vida, da Pastoral da Criança. A homenagem aconteceu durante missa realizada na paroquia Sagrada Família do Agamenon, celebrada pelo Padre Jair. Tiago é um amigo e um dos colaboradores do Jornal do Grande Recife. Ele contribuí na divulgação de notícias através de seu programa Acorda Igarassu, na difusora Comunitária do bairro e na Igarassu FM 87,5. Parabéns Tiago!!!

 

Água

 

No último dia 22, foi festejado o dia mundial da água. Vale salientar que ¾ do planeta Terra é constituído de água. Sendo 2,8% de água doce. Mas nem tudo é próprio para o consumo, 1,70% estão nas geleira e calotas polares, por isso, evite o desperdício e pratique o consumo consciente. Essa ideia, eu apoio!

 

 

Talento

 

A bela e charmosa Nathalia Dill está de volta a tela do plim, plim. Ela interpreta Elisabeta, protagonista da nova novela das 6h “Orgulho e Paixão”. Sua personagem, além de engraçada, também vai dar o que falar por ser opiniosa e possuir atitudes intempestivas. Pra mim, a Nathalia é sempre mil!

 

Falecimento

 

Quero externar meus sentimos a família do procurador municipal, Plácido de Queiroz Galvão – Cido, que faleceu em janeiro deste ano. Cido deixa viúva Márcia Moraes e órfãos os filhos Eugênia, Cíntia, Luciana e Márcio. Figura queridíssima na cidade de Igarassu será lembrado por toda sociedade.

 

 



ZÉ AMERICO
Érika Januza, abre a primeira Coluna do ano. Charme e a beleza cercam a juíza Raquel, seu personagem em O Outro lado do Paraíso. Quem não confessaria seus pecados diante dessa juíza?

 

JANEIRO DE 2018

 

Canabidiol

 

Toda a solidariedade aos amigos Airton de Melo Costa e sua esposa Alice. Eles são avós da pequena Alice Mucarbel, de dois anos, que sofre da síndrome de Aicardi, doença rara, que entre outras coisas provocam convulsões. A família comemora aliviada a decisão da juíza Wanessa Figueiredo, da 2ª vara da Paraíba, que autorizou a Abrace -  Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança manter, da qual fazem parte, cultivar e manipular a maconha para fins medicinais. Segundo Aline, mãe da pequena Alice, em entrevista ao Diário de Pernambuco dia 17 deste mês, a menina tinha cerca de 300 convulsões por dia. Agora, com o uso do Canabidiol, são no máximo quatro. Parabéns a todos pela importante conquista!

 

Segurança

 

A segurança para as prévias carnavalesca e o período de Momo no Estado estão garantidos. O governador Paulo Câmara, determinou a suspensão de férias para todos os militares de Pernambuco. A medida imprime força máxima na segurança, para o folião poder brincar tranquilo.

 

Lula em Olinda

 

Segundo o jornal O Globo, o boneco gigante de Lula, que puxa o bloco “Sapo Barbudo”, vai desfilar esse ano pelas ladeiras históricas de Olinda. A ideia foi da Frente Brasil Popular, que nos últimos dois anos evitou o desfile para evitar confrontos. É bom lembrar que o próprio Lula já participou do Carnaval da cidade durante o período em que era candidato à presidência.

 

Fiscalização

 

A Secretaria de Defesa Social divulgou o resultado da operações Rota Segura e Trânsito Seguro realizadas pelas polícia Militar e de Trânsito. Mais de 1.600 veículos foram fiscalizados nas principais vias de acesso ao litoral. Quinhentos e sessenta e dois condutores foram autuados por estarem sem cinto de segurança, por falar ao celular ou dirigir sob o efeito do álcool. Noventa e uma CNH foram recolhidas e 53 veículos foram apreendidos.

 

No páreo

 

Mesmo depois de declinar de sua candidatura a presidente da república, o apresentador global Luciano Huck continua sendo assediado por vários seguimentos. Fala-se inclusive, em gente da economia. Outro grande incentivador do Huck é Jorge Paulo Lemamm, o homem mais rico do Brasil.

 

Sonhar pode...

 

Brasília, o país das maravilhas, onde tudo se pode, faz o pobre Michel Temer sonhar com a possibilidade de sua candidatura à presidência. A atual situação econômica e a possibilidade de uma reforma previdenciária, ajudam a acalentar o seu sonho. Já pensou em mais anos de Marcelinha desfilando no Planalto?

 

Alô, Gilmar...

Em homenagem ao superministro Gilmar Mendes, que andou soltando todo mundo da cadeia nos últimos dias, João Roberto Kelly, 79, compôs a marchinha que diz: “Alô Gilmar, tô em cana, vem me soltar! No Rio a música já é sucesso! Kelly é autor de hits como Cabileira do ZeZé e Maria Sapatão.

 



ZÉ AMÉRICO


Dezembro de 2017

 

Boas Festa

Chegou dezembro. E com ele o espirito natalino, de amar o próximo, ser mais humilde, entre tantos outros. Quero aqui deixar uma mensagem aos leitores e amigos. Não espere o último mês do ano para abrir seu coração. Faça isso durante os 365 dias, pois o amanhã é incerto e o que temos em nossas mãos, é apenas o agora! Desejo um 2018 melhor, repleto de saúde para todos!

 

Prêmio

Em novembro, o empresário Frederico Vilaça – São José Agroindústrial, recebeu o prêmio Orgulho de Pernambuco, concedido pelo jornal Diário de Pernambuco, no setor sucroalcooleiro, através do voto popular. Quero aqui deixar registro para o agraciado, que dedica sua vida aos negócios da família. Sempre em conversas, Frederico deixa claro que é um empresário nato, mas que isso não o impede de olhar para a sustentabilidade e para o desenvolvimento da região, tornando-o uma pessoa diferenciada. Por isso, parabenizo-o pela conquista, pois ela é reflexo de anos de trabalho e dedicação.

 

Certidão

A partir de 1º de janeiro entra em vigor a nova certidão de nascimento, que traz algumas novidades como a inclusão dos nomes de pais sócioafetivos. Ela também pode ter os nomes de até dois pais ou duas mães, fruto de novos relacionamentos construídos ao longo da vida familiar. No caso dos avós, a nomenclatura muda para ascendentes. Os filhos, a partir de 12 anos serão consultados sobre a inclusão de nomes de novos pais. Todas essas modificações foram pensadas para dar mais garantias para as famílias, sejam elas tradicionais ou não.

 

Longevidade

Que todo mundo está vivendo mais, isso já se sabe. Na minha infância mesmo, era comum as pessoas morrem jovens. Eu mesmo sou um bom exemplo desse novo parâmetro. Completei em outubro passado 82 anos. O IBGE garante que a expectativa de vida do brasileiro é de 75,8. No meu caso, eu já ultrapassei a meta! E as mulheres ultrapassam os homens em quase dez anos (9,5). Por isso, cabeça fresca e espirito jovem para vencer os desafios e contabilizar mais anos pra sua conta.

 

Musas

Encerro o ano com a belíssima Bianca Bin que está arrasando com a personagem Clara, da novela “O outro lado do Paraíso”, de Walcy Carrasco. Ela deu uma repaginada no visual e ficou ainda mais bonita, para marcar a transformação da personagem, que a partir de agora vai lutar por justiça. É assistir, e conferir!

 

Gênio

João Gilberto, 86 anos, gênio da Bossa Nova brasileira, se encontra em estado de penúria, segundo reportagem Veja, edição nº 2561. O temperamento difícil e poucas aparições públicas, o levaram ao endividamento. Apartamento sujo e pesando apenas 55 quilos, motivaram a filha Bebel a pedir sua interdição. Ele por sua vez, nega-se receber o oficial de justiça. Parece que os versos do amigo Tom Jobim se encaixam perfeitamente em sua vida. “Não há paz, não há beleza, é só tristeza. E a melancolia que não sai de mim, não sai de mim, não sai!”

 

Desabafo

Durante show em Belo Horizonte – MG, o cantor Chico Buarque, que já foi símbolo de resistência e de artista politizado, confessou que está pensando seriamente em usar fones de ouvidos, quando sai às ruas, no Rio de Janeiro. O motivo são os xingamentos que tem ouvido das pessoas. Segundo ele, “viado” tem sido quase unânime.



ZÉ AMÉRICO

Setembro de 2017

 

Errata

Começo a Coluna fazendo uma correção. Na hora de editar a coluna passada publicamos que o jingle de campanha de Flomarion, em 1976 foi escrito pelo ex-governador Paulo Guerra, quando na verdade a composição é minha. 

 

“Valorize seu voto agora

É chegado a vez

Mandando ir embora

Quem prometeu e não fez

 

Vote para mudar

Mostre que o voto é bom

Vote para ganhar

Flamarion, Flamarion, Flomarion

Flamarion, Flamarion, Flomarion

 

Valorize seu voto agora,

Como amor a terra

Mandando ir embora

Aquele que já era

 

Vote para mudar

Mostre que o voto é bom

Vote para ganhar

Flomarion, Flomarion, Flomarion

Flomarion, Flomarion, Flomarion

                 (Zé Américo de Morais)

 

Encontro

No último dia nove, participei em João Pessoa de um grande encontro que reuniu o clã da família Morais. Dia memorável para cantar, rever meus irmãos e ainda conhecer a nova geração. Minha sobrinha Lela, ao lado do marido Marcelino foram os grandes anfitriões, em sua casa em Gramame, chamada carinhosamente, de pedacinho do céu.

Só posso dizer que voltei renovado com a demonstração e carinho que recebi de todos. Ansioso pelo próximo!

 

Ao amigo Inaldo Lima

No último dia 29 de agosto recebi a triste notícia de que meu amigo e médico pessoal Inaldo Lima, tinha falecido. Homem íntegro na sua trajetória política, sendo deputado estadual por cinco vezes e que fez da medicina um sacerdócio, sempre preocupado com as pessoas mais carentes e desassistidos.  Conheci Inaldo nos corredores da Assembleia Legislativa por volta dos anos 50. Para a minha alegria, o reencontrei, depois de vários anos clinicando no hospital de Igarassu, onde tive a oportunidade de desfrutar de sua amizade. Quero aqui deixar o meu mais profundo pesar a toda a sua família, em especial a Evânia, sua esposa.



ZÉ AMÉRICO

AGOSTO DE 2017

 

Coisas da Política...

 

Para muitos políticos 2018 já chegou. Eles estão de olho nas eleições que irão acontecer em outubro, para eleger presidente, governador, deputado e senador. Esse fato tem atormentado o presidente Michel Temer, pois todos acordos políticos, e olhe que ele tem fechado muitos, estão focados em 2018, deixando o presidente na mão do Congresso.

Enquanto isso, prefeitos estão esperando receber emendas parlamentares, frutos daqueles “acordos”. Eles vão também pedir votos ao lado de seus deputados. Nesse pede-pede eleitoral, existe o prefeito guia turístico, que tem como finalidade mostrar ao ilustre candidato, que aparece apenas em ano eleitoral, bairros, ruas e becos de sua cidade.

Quem ilustrou bem essa prática política, que é empregada em todo país, foi o deputado Guilherme Uchoa (PDT), durante recente evento em Araçoiaba.  Nesse dia, ele aproveitou também para dizer que cansou de apostar em candidatos infiéis, por isso, para deputado federal irá apoiar seu filho, Júnior. “Nesse eu confio”, disparou Guilherme.

 

E por falar em eleição...

 

Durante campanha eleitoral em Igarassu, o grupo de oposição – MDB apresentou três candidatos e apenas um vice.  O fato único aconteceu em 1976, quando a cidade ainda contava com Araçoiaba e Itapissuma, em seus domínios. Nesse período apenas dois partidos Arena e MDB, brigavam pelo voto do povo. O escolhido dessa candidatura inusitada, foi Lauro Bento, representante de tradicional família de Itapissuma.

Como cabeça de chapa, o MDB apresentou: Flamarion Vilarin, ex-vereador e líder evangélico; Jojó, que representava, com sua popularidade, os votos de Cruz de Rebouças e Fernando Leandro, funcionário da Usina São José. Geralmente, a sigla ficava com 40% dos votos.

Nessa briga quem levou a melhor foi Paulo Guerra, que elegeu Clóvis Lacerda Leite e Guilherme Jorge Paes Barretto – pela Arena 1. E Agostinho Nunes Machado, prefeito da época, tentou emplacar Aldo de Sena Acioli e Ricardo Ramos – Arena 2, como seus sucessores. Na época, Paulo Guerra era considerado o cacique da região. Eu participava ativamente das campanhas, construindo chapas ou fazendo jingles. Em recente conversa com Flamarion, que é casado com minha prima Maria Izabel (Béba), descobri essa.

 

Valorize seu voto agora

É chegada a vez

Mandando ir embora

Quem prometeu e não fez

 

Vote para mudar

Mostre que o voto é bom

Vote para ganhar

Flamarion, Flamarion, Flamarion

Flamarion, Flamarion, Flamarion

 

Valorize seu voto agora,

Com amor a terra

Mandando ir embora

Aquele que já era

 

Vote para mudar

Mostre que o voto é bom

Vote para ganhar

Flamarion, Flamarion, Flamarion

 

Flamarion, Flamarion, Flamarion



ZÉ AMÉRICO


Julho de 2017

 

Fenearte I

Infelizmente este ano não visitei a Fenearte, a maior feira de negócios e artesanatos da América latina. Amigos elogiaram as modificações, que priorizaram a circulação, implantadas pela primeira dama do estado Ana Luiza Câmara.

 

Fenearte II

Devido ao sucesso deste ano, o governador Paulo Câmara divulgou durante o seu encerramento, que a próxima edição terá 12 dias ao invés de apenas 10.

 

Casa nova

A garota Rivânia, que ficou conhecida por salvar seus livros durante enchente em São José da Coroa Grande, participou do Programa do Faro (Rede Record). Ganhou casa mobiliada, brinquedos e computador. Parece que agora Rivânia está com o futuro garantido.

 

Moda

Jovem, bonita e com traços fortes a modelo Fernanda Oliveira é a nova queridinha de Yves Saint Laurent – designer de moda Francês. A top é de Abreu e Lima – Caetés I. Seu rosto surgiu na SPFW em 2016. No ano seguinte arrasou desfilando para 16 marcas no maior evento de moda do Brasil. Assim, ela já garantiu lugar cativo nas musas do Zé.

 

Rede Bompreço

Em breve o nome Walmart irá substituir de vez o nome Bompreço. O anúncio foi feito por Bernardo Perloiro, vice-presidente do grupo, que também informou sobre investimentos no estado de cerca de R$ 100 milhões.

 

Priscila

A deputada Priscila Krause (DEM) tem se movimentado para fortalecer a união de gestores do Grande Recife no que diz respeito a assuntos importantes como saneamento, lixo e mobilidade. Atualmente ela faz parte do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana.

 

Exigência da NFC-e

Visando aumentar arrecadação e diminuir a sonegação de impostos, a Secretaria da Fazenda do estado passa a exigir, a partir de 2018, a emissão da nota fiscal consumidor eletrônica (NFC-e). Para as novas empresas a regra começa a vigorar em 1º de agosto deste ano. Dúvidas e informações no site: www.sefaz.pe.gov.br/serviços/nota-fiscal-de-consumidor-eletrônica.

 

Inscrições abertas

O programa Jovens Embaixadores está com inscrições abertas até 09 de agosto. Ele está na 15ª edição e proporciona intercâmbio estudantil de três semanas nos Estados Unidos, com tudo pago. São 50 vagas para todo o Brasil e as exigências são: estudar em escola pública, dominar a língua inglesa, ter idade de 15 até 18 anos e comprovar trabalho voluntário de no mínimo 12 meses. Boa sorte aos futuros embaixadores.

 

Violência

Os números da violência em Pernambuco são assustadores. Nesse primeiro semestre ocorreram 2.875 homicídios. A morte de mulheres é outro dado que também impressiona, devido à cultura machista, cerca de 350 mulheres foram assassinada no estado, ano passado.

 

Rock in Rio

O músico pernambucano Maestro Spok vai estar entre os mais de 1.500 artistas que vão tocar no Rock in Rio 2017. Ele, juntamente com a banda Cidade Negra e o DigitalDubs, vão prestar homenagem ao cantor Gilberto Gil.

 

Bate boca

A briga entre os presidenciáveis Lula (PT) e João Dória (PSDB) para a campanha de 2018, anda quente. Recentemente um disse que não conhecia o outro. O outro, não deixou barato, chamando-o de ladrão. Adicione nisso, o tempero da justiça, que ainda irá definir se Lula pode ser, ou não, candidato.



ZÉ AMÉRICO

Maio de 2017

 

Em Vicência, o sonho não acabou!

 

Emocionei-me com o trabalho voltado para o ensino de italiano na cidade de Vicência. O projeto foi idealizado por um professor que criou um Centro de Línguas para motivar alunos em 1999. A aposta é no Italiano, através de um projeto simples, mas que já dá resultado maravilhoso, beneficiando mais de 400 jovens.

 

Maio Amarelo

 

No trânsito, o Brasil registra mais de 50 mil mortes por ano e produz cerca de 500 mil mutilados, por isso, devemos sempre abraçar campanhas educativas numa tentativa de alertar motoristas sobre o assunto. Nesse ano, o Maio Amarelo aborda o tema “Minha Escolha faz a Diferença no Transito” e quer deixar claro que a escolha de beber e não dirigir está nas mãos dos condutores. Salve vidas dirigindo com responsabilidade. Essa campanha eu apoio.

 

João Dória

 

O prefeito de São Paulo, João Dória, é um marqueteiro por excelência. Ele decidiu agora investir em moradores de rua, distribuindo um milhão de produtos em materiais de higiene pessoal, como desodorante, escova e creme dental. A tática parece que tem surtido efeito. Por essas e outras coisas mais, seu nome tem sido cogitado para concorrer à presidência em 2018.

 

Restaurantes Chiques

 

Depois de sofrer pressão por parte da imprensa e da população, vereadores do Recife recuaram no aumento de mais de 50% no auxílio alimentação, que iria custar cerca de R$ 4,5 mil por mês para cada parlamentar. Esse valor poderia ser gasto sem a necessidade de comprovação de gasto.  Isso dá uma média de mais de R$ 200 reais por um almoço. Acho que, por hora, restaurantes chiques serão menos frequentados pelos que gastam com o dinheiro do povo.

 

Ambev aposta nos retornáveis

 

A empresa produtora de bebidas investiu cerca R$ 1,5 milhão em máquinas para coleta de vasilhames, apostando nos produtos retornáveis. A opção propicia uma economia de 70% nos custos com logística, atende aos consumidores antenados com sustentabilidade e ainda propõe preço justo, já que a troca gera desconto.

 

Amamentação liberada

 

O Ministério da Educação, comandado pelo pernambucano Mendonça Filho, garantiu através de portaria o direito à amamentação no universo acadêmico (escolas, universidades e instituições federais). Medida mais que acertada e que concordo totalmente.

 

 

Paola arrasando

 

A atriz global Paola Oliveira tá arrasando como a Geisa na novela “A Força do Querer”. Ela também é uma das musas do Zé. Além de talento, Paola está esbanjando charme, num corpão de fazer inveja a muita gente. Realmente Paola arrasa sempre.

 

Perda I

 

Lamento profundamente o falecimento de Tonho Ribeiro, figura que na gestão Jurandir Bezerra trabalhou como tesoureiro da URBI, onde também trabalhei como assessor especial. Tonho boêmio de mão cheia, também servia de interlocutor político, apaziguando broncas da gestão.

 

Perda II

 

Registro com pesar o falecimento do ex-deputado federal Maurílio Ferreira Lima, político sério, honesto e um exemplo de figura humana. Ao seu lado participei de várias campanhas eleitorais aqui em Igarassu. Apoiei também seu irmão, Mauro Ferreira Lima. Aliás, os irmãos são casos raros de políticos que trabalharam prol da causa popular, sem enriquecimento ilícito. 



ZÉ AMÉRICO

 

Janeiro de 2017

 

Luz

Começo a Coluna deste 2017 desejando a todos e principalmente aos gestores do Litoral Norte muita luz e discernimento para gerir suas vidas e administrações. Aliás foi a luz, ou melhor, o Natal Luz que me levou a visitar, na companhia de netos, Garanhuns, em dezembro passado. A cidade estava lindíssima e recomendo o passeio. Fica a dica para os gestores: é preciso ser criativo e ousado para fortalecer a economia local. Parabéns a Izaías Regis (PTB), pela iniciativa lançada em 2013. Não foi à toa que ele conquistou a reeleição com 68.57% dos votos.

Foto: Sede da Prefeitura - Palácio Celso Galvão

 

Mobilidade

Na lista de pedidos para 2017, além de saúde, estão mais ética na política e na gestão pública, para transformar promessas de campanhas em prestação de serviço para a população. Meu apelo, assim como em 2016, continua na mobilidade, porque nossas calçadas são intransitáveis e um risco para pessoas acima de 60. Cito a Avenida Duarte Coelho e o Centro Comercial de Igarassu como exemplos.

 

Ilha de Itamaracá

O prefeito da Ilha de Itamaracá, Mosar Tato, assume a gestão tendo pela frente dois grandes desafios. Fazer a Ilha deslanchar e emplacar a primeira reeleição na história política da cidade. A seu favor, 50% dos votos válidos e o apoio do deputado Guilherme Uchoa, seu sogro, presidente da Assembleia Legislativa e principal interlocutor do governador Paulo Câmara (PSB). Além de empenho, Tato terá que atrair empreendimentos e resolver problemas como alagamentos, coleta de lixo e pagamentos em atraso aos fornecedores, por isso muita sorte e sucesso!

 

Lava Jato

O mundo volta os olhos para o Brasil, neste último dia 19, com a trágica morte do ministro do Supremo Tribunal Federal – STF, Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato, num acidente de avião. Teorias conspiratórias à parte, sua morte deixou em suspense o que irá acontecer com o processo e quem será seu substituto. O ministro era responsável também pela homologação de 77 delações premiadas dos executivos da Odebrecht, que estavam previstas para acontecer em fevereiro. A nomeação de um novo ministro deve ser anunciada pelo presidente Michel Temer. Quanto ao processo da Lava-jato, caberá á presidente do STF, Cármen Lúcia, escolher o titular da relatoria. No acidente morreu também o empresário Carlos Alberto Filgueira, dono do avião e do Grupo Emiliano.

 

Seleção

É com enorme alegria que recebo a notícia da convocação do meio-campista Diego Souza, do meu querido Sport, para a seleção Brasileira. Seu chamado demonstra claramente o perfil sério do técnico Tite. Afinal de contas, Diego foi artilheiro do Brasileirão, com 14 gols, e merecia a convocação. Parabéns ao atleta e aos torcedores por mais essa conquista. Pelo Sport tudo!



ZÉ AMÉRICO

Dezembro de 2016

 

Sou Chape

Depois do trágico acidente ocorrido com o time da Chapecoense, que vitimou 71 pessoas, entre atletas, jornalista e comissão técnica, não podia deixar de dizer que a partir de agora, meu coração abraçou a Chape. E seu manto sagrado, verde e branco, também vai fazer parte da minha história com o futebol. Assim como milhares de pessoas me associei ao clube para de forma simbólica empurrar o novo time de guerreiros nesse novo caminho. Força Chape!

 

Pelo Sport tuudooo!

No último dia 16, prestigiei a bonita e movimentada eleição para nova diretoria do Sport, apesar de torcer pela chapa 2, quem levou foi a situação, com uma folga de mais de 900 votos. Agora espero que a chapa vencedora dê um novo rumo ao Leão da Ilha do Retiro, que apesar de ficar na Série A, tem potencial para brilhar muito mais. Que venha a Sulamericana!

 

Banco do Brasil

Mês de dezembro me lembra a época, ainda garoto, quando ia veranear com a família em Ponta de Pedras. Eram 90 dias de pura liberdade e banho de mar. Pescar também era uma de minhas melhores diversões. Vez por outra acompanhava o despescar de um dos currais de seu Nezinho Carneiro, que de tão bom tinha o nome de Banco do Brasil. Numa dessas vezes, ao chegar no salão do curral, seu Nezinho disse com a presteza de pescador experiente: “Não pula ninguém! Tem um cheiro diferente”. Ao jogar a rede, recolhemos um cação.

 

Nem lembrava

Este ano um fato curioso aconteceu comigo. Recentemente conheci no comércio local, André Maciel, que ao me cumprimentar disse que já me conhecia. Pensei logo que era devido ao jornal. Sorri e lhe cumprimentei de volta. O rapaz então me contou, que há mais de 20 anos, na PE 35, depois da Alcoa, hoje ... ele empurrava sua moto no escuro, pois o farol estava queimado. Eu que estava voltando de Itamaracá com a família, parei e ofereci ajuda. O farol do meu carro lhe serviu de guia até Igarassu. Confesso que não lembrava, nem do fato, muito menos do rapaz. No final ele me disse: “Favor é algo que não se esquece!”

 

As Musas do Zé

Para fechar o ano com chave ouro, faço uma relação das dez mais belas mulheres da atualidade.

Lembrando aos amigos que Gisele Bündchen figura na categoria hors-concours.

 

Bruna Marquezine

Mariana Rui Barbosa

Paola Oliveira

Juliana Paes

Giovanna Ewbank

Maria Júlia Coutinho

Camila Queiroz

Grazi Massafera

 

Anitta



ZÉ AMÉRICO

 

Outubro de 2016

 

Memórias políticas

 

Acompanho a política desde muito jovem. Na minha memória estão registradas campanhas como a do médico Lauro Raposo, candidato a prefeito de Goiana, em 1947. E os embates políticos, de Igarassu, entre Múcio Bandeira e Taylor Rezende. Miguel Godim e Fernando de Paula Pinto, em 1955. Ou, o primeiro insucesso de Paulo Guerra, ocorrido em 1958, quando ele apoiou Jarbas Maranhão ao governo do estado. O grande vitorioso foi o candidato Cid Sampaio. Em Igarassu, os Cidistas trabalharam de forma silenciosa, quase imperceptível, entre eles estavam Yêdo Ribeiro, Flamarion Vilarim, João José (guarda do Presídio) e eu. As furtivas reuniões ocorriam em frente à Igreja de São Sebastião ou no pé da ponte do Rio São Domingos. Destaque para os empresários Nelson Andrade de Oliveira e seu filho Dr. Baby, únicos assumidamente Cid. Eles eram donos da fábrica de fibra de coco. Após urnas abertas e votos contados, para desagrado de Paulo Guerra, Cid venceu com uma diferença de 86 votos.

Outro embate duríssimo ocorreu entre Severinho Ninho e Joaquim Guerra em 1988. Naquela época a cédula de votação era de papel e a contagem dos votos ocorreu no Clube Afasa. Até hoje, em conversas de bastidores, credita-se a vitória de Joaquim por pouco mais de 200 votos, a manobra de trocar os nomes dos candidatos de posição na cédula de votação, um dia antes da eleição. É preciso esclarecer que os candidatos costumavam distribuir santinhos aos eleitores ensinando a votar, indicando inclusive, a ordem de votação na cédula.   

Participei ativamente também das campanhas que elegeram Jurandir Bezerra Lins, para prefeito, em 1982 e em 1992, cuidando do marketing. Fiz música, jingles e o slogan usado em 92, “Igarassu quer seu filho de volta”, com a ajuda do amigo Zé Nivaldo Jr. marqueteiro de mão cheia, que hoje dirige a conceituada agência de publicidade Makplan. Para os mais jovens segue trecho da música usada em 82. “Meu voto não vendo, não troco, não abro mão. Meu voto é Jurandir, nessa eleição”.     

Militância

Na eleição deste ano, em Igarassu, devido a problemas de saúde, pouco pude acompanhar o ritmo acelerado das caminhadas e porta a porta. Mas graças às redes sociais e conversas com amigos, populares e eleitores roxos, de ambos os lados, pude sentir o termômetro de uma campanha vibrante e disputadíssima. Na minha opinião, a grande estrela desta campanha foi a militância, que conseguiu contagiar até populares, que faziam questão de brigar e vestir a cor de seus candidatos.  Aproveito a coluna para parabenizar ao amigo e prefeito Mário Ricardo pela vitória, que acabou renovando com mais de 38 mil cidadãos, o compromisso de administrar a nossa cidade por mais quatro anos.

Ao companheiro Yves cabe agora avaliar o recado das urnas e se preparar para o próximo embate, afinal de contas, já dizia Magalhães Pinto: “Política é como nuvem. Muda de forma, de sentido e de direção, sem qualquer aviso prévio”.

 



ZÉ AMÉRICO

Junho de 2016

 

Revirando o baú

 

Tenho o hábito de tempos, em tempos eliminar papéis das minhas gavetas. O bom desse costume é que costumo encontrar verdadeiras relíquias, como folders de campanhas políticas e até tickets de metro de viagens. Pois bem, na última limpeza encontrei o discurso de posse da Sociedade Musical 21 de Abril.

Essa Sociedade foi idealizada por mim e pelos amigos Capitão Felipe, Dr. Assis, Zé Inaldo, Luiz Menezes, esses já falecidos e ainda Ferreira, Jorge Domingo e João Messias. A nossa ideia era trazer de volta a cultura das bandas marciais que tocavam nos coretos e praças da cidade, fato muito comum na nossa infância. Aliás, foi esse sentimento que nos uniu.

No meu tempo de menino em Goiana, costumava acompanhar as bandas Sabueira e Curica, que desfilavam pelas suas principais ruas em dias festivos. Ficava também maravilhado com a elegância dos músicos. As músicas executadas pelos maestros Carneiro e Ártico Brum travavam, com muita discrição, batalha pelo título de melhor banda. Os desfiles eram um espetáculo à parte, coisa que nem o tempo consegue apagar, como a execução do dobrado “Cisne Branco”.  

Para pensar e criar o estatuto da Sociedade nos reuníamos na sede do Centro Social de Cruz de Rebouças. Lá, nossa intenção era dar vida a Banda Musical Tiradentes que iria oferecer gratuitamente aos filhos da terra, a oportunidade de aprender a tocar um instrumento e profissionalizar-se como músico.

Durante o discurso de posse da diretoria disse: “Nossa intenção foi preencher uma lacuna sensível na vida cultural de Igarassu. Não era admissível uma cidade com as tradições de cultura de nossa terra permanecer sem a sua banda de música” e encerro minhas palavras citando o cantor pacifista John Lennon que disse “O sonho acabou” ao anunciar o fim dos Beatles, só que nosso caso “O sonho está apenas começando”.

Infelizmente a ideia não passou da cerimônia de posse da diretoria, por falta de apoio da gestão municipal, na época de Jurandir Bezerra, que optou investir na Banda Heitor Vilas Lobos, hoje, campeoníssima que representa muito bem a cidade em vários concursos, e de um jeito, ou de outro, o nosso sonho acabou virando realidade.



ZÉ AMÉRICO

Maio de 2016

 

Dia das Mães

 

Maio é o mês dedicado às mães. Ocorreu-me que sou um homem duplamente feliz, pois, enquanto muitos têm apenas uma, eu tive duas. Uma biológica, chamada Hercina e outra de coração, que atendia pelo nome de Otília. Uma, por amor me deixou aos cuidados da outra, só por um tempo, enquanto as coisas melhoravam. Infelizmente minha mãe biológica faleceu enquanto eu ainda era criança e não pode cumprir a promessa de me pegar de volta. Contei ainda com as benesses e com os cuidados de Sá Biu e Sá Marica, duas almas caridosas que cuidavam da cozinha e da casa de minha mãe Otília. E assim fui criado por três mulheres. Nada mais justo do que agradecer ao céu e ao destino a minha tripla sorte.

 

Eclipse

Em maio de 1947 houve um grande eclipse do sol. Se hoje o fenômeno encanta e desperta a curiosidade de muita gente, naquela época a coisa tomava outro rumo. Minha mãe costumava dizer que o mundo ia acabar, por isso muita reza e novenas, para tal fato não acontecer. Na cozinha Sá Biu e Sá Marica, além das rezas e crendices evitavam falar do assunto na minha frente, o que aumentava ainda mais minha curiosidade de menino. Apenas minha irmã Orcina, moça estudada, sabia o que era o tal eclipse.

No dia do fenômeno a ansiedade foi tanta, que não dormi. Madruguei e como havia orientado Orcina, peguei escondido os óculos Ray Ban do meu irmão Olívio, uma bacia d’água e um pedaço de espelho quebrado, que deveria ser esfumaçado com uma vela, e só então poderia se olhar para o fenômeno. Por lá fiquei até a lua encobrir totalmente o sol. E o mundo não acabou!

 

Marcela

Em entrevista ao Fantástico domingo, 14, o presidente interino Michel Temer, confirmou caso a presidente Dilma não retorne ao cargo após o seu afastamento, a esposa Marcela e o filho Michelzinho passarão a morar em Brasília. Fãs dela guardam ansiosos. 



ZÉ AMÉRICO

JANEIRO DE 2016

 

Em tempos de férias...

Janeiro é o mês dedicado às férias. Assim como a maioria das pessoas, tirei uns dias para passear e descansar, afinal de contas o ano mal começou e já trouxe notícias tristes como o falecimento de D. Antonieta, mãe das minhas amigas Júlia Maria e Isotta Badú, ocorrido dia primeiro.

Segundo os especialistas o ano promete ser de incertezas, seja na política ou na economia, por isso, cautela e caldo de galinha nunca fizeram mal a ninguém.

Em tempo de dinheiro curto aproveitei para conhecer a capital do Ceará, Fortaleza. Por lá, segui os roteiros mais conhecidos como as praias de Iracema, Cumbuco e Canoa Quebrada. Também estive no belíssimo Teatro José de Alencar, na Catedral e no Mercado Central.

Em termos de beleza, Pernambuco é tão bonito quanto Fortaleza, mas no que diz respeito a infraestrutura, temos muito o que aprender com os nossos irmãos cearense. Nessa cidade o dinheiro é gasto com facilidade, seja na feirinha, no teatro de humor, nos passeios de buggy ou nos mega restaurantes construídos à beira mar.

Em Cumbuco conheci o pequeno Amadeu, empresário das praias, que faz fotos dos turistas segurando objetos gigantes, utilizando a técnica de aproximação. Pense num menino desenrolado, que ganha qualquer um, com respostas inteligentes e uma simpatia contagiante. Nessa viagem, ele foi um dos momentos mais interessantes e estimulantes.

Por falar em férias me lembrei dos tempos de garoto, em que costumava curtir com minha família a praia de Pontas de Pedras. Eram três meses de muita diversão e liberdade. Começava em dezembro e terminava no Carnaval.

Carnaval

Aliás, desse tempo lembro bem das disputas acirradas entre os blocos Estrela Brilhante e Cheguei Tarde. O primeiro, pertencente aos moradores do bairro das Pedrinhas, composto por pescadores e empregadas domésticas e lavadeiras. Seus maiores patrocinadores eram Nezinho Carneiro e Seu Belo da mercearia. O outro era dos veranistas, comerciantes de Goiana e senhores de engenho, que ocupavam a praia do Poço. Esses desfiles eram aguardados por mim o ano inteiro. Rezava a tradição que um não podia invadir o território do outro. Quando isso acontecia, os estandartes tinham que se cruzar, depois o pau cantava.

Presenciei uma dessas brigas, tinha uns 16 ou 17 anos e precisei me esconder embaixo da coberta de uma venda para não apanhar. Nessa briga, inclusive, teve morte.

Monumento

Voltando aos anos atuais, Carnaval é tempo de alegria e mulher bonita. Por isso, a Coluna rende homenagens a Sabrina Sato, rainha da bateria da Escola de Samba Vila Isabel, que neste ano abre o desfile na Marquês de Sapucaí contando a história do ex-governador Miguel Arraes, “Memórias do Pai Arraia – Um sonho pernambucano e o legado brasileiro”.



ZÉ AMÉRICO

DEZEMBRO - 2015

 

Festejos Natalinos

Novamente chegamos no mês de dezembro, período de festas e confraternizações. Deixando 2015 para trás, envolvido em um mar de lama, que nada tem a ver com o triste desastre ocorrido em Mariana, cidade que tive o prazer de conhecer, mas sim, com os escândalos envolvendo o governo federal e a política.

Para atravessá-lo usamos e abusamos da criatividade. Procuramos também o apoio de anunciantes, parceiros, colaboradores e amigos para oferecer ao leitor um produto de qualidade. Que em 2016, juntos possamos manter cada vez mais forte a chama acesa do jornalismo impresso do Litoral Norte. Desejo a todos um Natal repleto de paz e harmonia.

 

Natal sem crise

Eu não sei você, mas o meu Natal este ano está mais magro. Consequência da crise financeira. Eles roubam lá, e a gente aqui é quem paga o pato, ou melhor, a falta do peru.

Bom mesmo era no tempo em que meu Natal custava pouco. Minha maior alegria era assistir na praça, em Ponta de Pedras, depois da missa, o pastoril do velho Cebola. Mãe brigava comigo, dizendo que aquilo não era coisa pra menino. Como não! O que eu mais queria era ouvir as loas cheias de duplo sentido. Assistir as moças com pouca roupa rebolando e balançando a saia, se insinuando para o velho safado. Esse sim era um Natal sem crise.

 

 

Musas do Zé

 

Mantendo a tradição apresento aos leitores a lista das 1O mulheres mais bela do ano. Confesso que a escolha não fácil. Agora é só conferir.

Camila Queiroz, 22 anos, a Angel de Verdades Secretas. Menina que veio de um sítio de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, para vencer na capital.

Cecilia Malan - Em casa ela tem torcida. Elegante, bonita, um charme e discrição que faria inveja até a Mosalisa do Leonardo Da vince. 

Cris Viana é a garota estilo mulherão. O ator Alexandre Nero – o Comendador costuma dizer, que ela não é uma mulher. Ela é um acontecimento. Eu assino em baixo.

 

Fernanda Lima, 38, modelo e apresentadora do programa Amor e Sexo, da Globo. Foi ela que deixou o mundo babando quando apresentou ao lado do marido, Rodrigo Hilber, 35, o sorteio da FiFa.

Grazi Massafera é presença certa em qualquer lista de beleza que se preze. Tem um sorriso desarma qualquer um. Simplicidade também é outra característica da bela.

Giovanna Antonelli, 39, tem sempre uma atuação perfeita nas novelas em que participa. Agora como Atena, em A Regra do Jogo, está um arraso.

Gisele Bundchen, 35, é a top das tops. Após se aposentar das passarelas, em abril deste ano, lançou livro em que comemora 20 anos de carreira.

Juliana Paes, 37, é o que podemos chamar de mulher maravilha. Sucesso em tudo que faz, esbanja alegria e espontaneidade por onde passa. É cadeira cativa na minha lista.

Paola Oliveira, atriz se destaca não só pela beleza que salta aos olhos. Mas principalmente por aliar talento e bom humor, em curvas pra lá de sinuosas.

Sophie Charllote é a imagem da mulher perfeita. A musa chama atenção pela beleza irretocável. A considero como uma das atrizes mais linda da televisão brasileira.



ZÉ AMÉRICO

Novembro/Dezembro de 2015

 

Terror em Paris

Assisti perplexo pela TV, sexta-feira 13, as cenas dos ataques terroristas em Paris, que deixou mais de cem pessoas mortas e outras tantas feridas. Esse novo atentado feito pelo Estado Islâmico (EI), ganha uma dimensão ainda maior pelo que representa a França para a democracia ocidental. Imediatamente me reportei para as ruas que andei, quando estive por lá. Qualquer um poderia ter sido uma vítima, pois Paris recebe turistas do mundo todo, o ano inteiro.

 

Eu amo Paris

Desde a infância sempre tive a vontade de conhecer Paris. Morava em Goiana, com oito ou nove anos, quando começou meu amor pela cidade. Guilherme foi um dos responsáveis por esse fato. Filho adotivo do dono da padaria Fialho, de 40 anos e com gosto apurado pela leitura. Ele recebia diariamente os jornais da capital – Diário de Pernambuco, Jornal do Commercio, Folha da Manhã e o Jornal Pequeno. Foi assim que ganhei o hábito de ler, pegando “bigu” todos os dias nos jornais, revistas e livros do meu amigo Guilherme. Mas foi o gosto pelo futebol foi que acabou nos aproximando, mesmo com a grande diferença de idade. Ele, fã do América, eu, já rubro-negro.

Outra pessoa que despertou em mim a curiosidade por Paris foi a minha irmã Orsina através da coleção “Tesouro da Juventude”, livros que deveriam constar na casa das melhores famílias da sociedade.

Já adulto, costumava dizer: Depois que conhecer Paris, posso morrer feliz. Fato que pra minha sorte nunca aconteceu. Pensei até em colocar o nome Paris em um dos meus filhos, coisa que me arrependo, de não tê-lo feito.

 

Atitude estranha

Estive em Paris a primeira vez por volta da década de 60. Lá, voltei algumas vezes. Numa delas, acompanhado pela minha filha Daniela e pelo meu companheiro de redação Eudes Pereira. Dessa viagem temos duas histórias para contar. A primeira ocorreu após o desembarque da estação central Gare du Nord e fomos abordados por um grupo de turistas – de São Paulo, num “francês meia boca” pedindo informação para chegar a Catedral de Notre Dame.

A outra aconteceu no pátio do Museu do Louvre. Deixamos uma sacola com alguns pertences um pouco afastada para não aparecer na foto. Quando fomos buscá-la, guardas fortemente armados estavam se aproximando para verificar seu conteúdo. Logo eles quiseram saber por que a deixamos de lado. Aquilo que para a gente era algo totalmente inocente, para os franceses era uma atitude totalmente suspeita. Imagem Hoje, como seria!



ZÉ AMÉRICO
No último dia 16, tivemos a honra de receber na cidade de Igarassu o ex-diretor industrial do Jornal do Commercio, Satyro Gil (3º a partir da direita), amigo de longa data. Depois de uma rápida visita à Redação do Jornal, fomos ao Museu Pinacoteca do Convento Franciscano de Igarassu e almoçamos uma deliciosa caldeirada em Itapissuma. O roteiro terminou na sede da Prefeitura de Igarassu, que foi reformada recentemente. O prefeito Mário Ricardo nos recebeu com a cordialidade de sempre. Da comitiva fizeram parte nossos companheiros Eudes Pereira e Daniela Morais, o professor

Outubro de 2015

 

Igarassu de outros tempos

O fato de Igarassu ter completado, mês passado, 480 anos me fez revirar o baú da memória e lembrar de momentos saudosos.  Um deles com certeza vai mexer com alguns moradores, que assim como eu costumava olhar o jogo do time da Associação Esportiva de Igarassu, que tinha craques como Biu de Sinhá, Artuzinho, Jurandir Bezerra, Edson Furtado e, mais recentemente, Gordo no gol. O campo ficava no Sítio de Seu Athur, perto da Cit, que aos domingos juntava muita gente para assistir aos jogos.

Além do time da Associação,  Igarassu mantinha a rivalidade com o time de Dr. Baby, o São Paulo Futebol Clube, e o time de Zé Martins do Carmo, o Igarassu Esporte Clube. Estes dois últimos  jogavam no Alfredo Bandeira de Melo ou no Campo Murado, como era mais conhecido. Com essa briga besta, nenhum time costumava jogar no campo do adversário.

A Associação funcionava onde hoje abriga a vistoria do Depatran e em nada lembra o local alegre que movimentava as noites Igarassuenses com grandes bailes e festas. Lá também vários casais iniciaram seus relacionamentos e outros tantos dançaram agarradinhos, pois esse era um dos poucos momentos em que se podia chegar tão perto da pessoa amada. 

Naquela época, Igarassu  teve um cinema, que pertenceu a Seu Barreto e funcionava na beira do Rio São Domingos, coladinho com a Associação. Assistir aos filmes era um verdadeiro martírio, pois a fita costumava quebrar muito. Walfredo Uchôa era o responsável pelo conserto da fita. No final das contas se saia do cinema sem entender muito do filme devido aos constantes problemas.

No Porto do Machado ou por trás da Ondunorte, eu costumava tomar banho. Pois é, cidadão, o Rio São Domingos já foi limpo de se ver o fundo. Já tomei vários banhos em suas águas, que em nada se compara ao que temos hoje, sujo e escuro de tanta poluição. 

Outro lugar que eu costumava frenquentar era o pastoril de Antônio Cândido e João Vieira. Naquela época a luz funcionava a diesel, até às 11h, mas mesmo assim era possível ficar até tarde da noite curtindo o pastoril sem medo de assalto. Na volta, muitos vezes a única luz para guiar nosso passos era a da lua. 

A barbearia de Bita era o local onde funcionava a central de boataria da cidade. Lá se falava de política a futebol, sem esquecer a vida dos outros, é claro!  A barbearia ficava  ali pertinho da sede da Prefeitura, onde funciona a Junta Militar. Por lá "assinavam o ponto" Gervásio Pinto, Jaime Cabeção, Maninho, Raimundo Alfaiate e Toninho, entre outros. Outro frenquentador assíduo do local era o prefeito Luiz Marques da Fonseca.

Já na vespera da festa dos Santos Cosme e Damião, eu e mais uma turma, entre eles: Maninho, Jaime Cabeção e Lalau tínhamos o hábito de roubar galinhas pela vizinhança. As vítimas costumavam ser Dona Zezita e Onhiô Leitão. Vale dizer que Lalau era filho de Onhiô Leitão. Esses roubos sempre acabavam em briga, pois, além de roubar, convidávamos algum parente das vítimas para participar da comilança e aí já se viu, no final era uma confusão só.  Bons tempos aqueles!



ZÉ AMÉRICO
BOM COMPANHEIRO - A Coluna registra o encontro deste editor com o jornalista, poeta e escritor Xico Sá, na Fenelivro, Feira de Livros do Nordeste, dia 5 deste mês, no Centro de Convenções, em Olinda. Nesse dia, Xico foi um dos palestrantes da Feira, falando sobre um dos assuntos que mais entende, o amor. Ele também foi um dos colaboradores do Jornal de Igarassu, no período em que chegou do Ceará para o Recife. Hoje apesar de ser um superstar da imprensa escrita e televisiva, continua o mesmo, tal e qual como o conheci, sonhador, irreverente e sem frescura. Xico Sá é mesmo, um bom companheiro.

SETEMBRO DE 2015

 

Nos tempos dos festivais

 

Completar 480 anos é um acontecimento histórico para uma cidade, mas Igarassu já nasceu grande quando os portugueses conseguiram vencer os bravos índios, que desfrutavam dessa terra e deram origem a uma das mais tradicionais festas religiosas do Litoral Norte, dedicada aos Santos Cosme e Damião, no dia 27 de setembro.

Desde que aqui cheguei, vindo de Goiana, me encantei pela cidade, constitui minha família, ganhei amigos. Aqui também recebi o título de cidadão Igarassuense, proposto pelo vereador Maguila, fato que até hoje me enche de orgulho. Talvez por isso, nessa edição quero falar de pessoas ou fatos que aconteceram na cidade, num passado mais recente. Como na década de 60, em que sua cena cultural e musical era efervescente, com a participação ativa de Guilherme Paes Barreto, Pedro de Melo Costa, Airton Menezes e de Zezinho Melo, entre outros. Nesse período havia concursos de música, do qual participei do 1º Festival de Música de Igarassu, no ginásio João Pessoa Guerra, com a canção A Criança e a Guerra, ficando em 4º lugar. Pedro levou o 1º lugar, com a música Igarassu do Passado, o 2º, com Carro de Boi, em parceria com Olímpio Sampaio; e o 3º com Vamos à Batucada, com Barbosa Marinho. Tempos depois, minha canção foi gravada pelo cantor Germano Batista, que costumava se apresentar no Programa de Fernando Castelão. Ela ainda seria muito tocada na Rádio Jornal, durante o período da Guerra do Vietnã, que durou mais de 16 anos (1959 e 1975). No 2º Festival, que aonteceu em 1967, participei com a marchinha Viva o Cordão Encarnado, mas não me classifiquei. O jurado e jornalista Celso Marcones, do Caderno Cultural do Jornal do Commercio, em artigo, afirmou que não entendeu a minha desclassificação. O concurso foi patrocinado pela Prefeitura, que gravou um compacto com os quatros primeiros colocados. Desse período lembro-me também que, influenciado pelo auge da MPB, costumava acompanhar os jovens vizinhos da Rua Tiradentes, Ana Maria (ao violão) e Manoelzinho Bezerra, Ana Lúcia de Menezes Costa e minha esposa Janet, para em noites de luar cantarmos Chico Buarque, Gilberto Gil e Cetano Veloso, sentados na minha calçada. Tempos depois, consegui classificar o Frevo Marcha Marinheiro, de minha autoria, em parceria com o meu primo Alcântara de Moraes, no 2º Concurso de Músicas de Carnaval, de 1968, promovido pelo governo da Guanabara, no Rio de Janeiro, com o apoio da TV Excelsior, do Conselho de Música Popular e do Museu da Imagem e do Som. Da região Nordeste se classificaram apenas eu, Capiba e Maestro Dozinho, de Natal. Sem recursos para defender a canção no Rio, busquei patrocínio com o dono da empresa de ônibus Borborema, Arthur Schwambach, que atendeu meu apelo, garantindo as passagens de ida e volta. Já no Rio, fiquei hospedado na Tijuca, em um centro de capacitação dos Correios, graça ao amigo Djalma, da agência Recife, que coincidentemente também estava no Rio participando de uma capacitação nacional. Tal fato me fez viajar praticamente a custo zero. Graças a esse concurso tive a oportunidade de conhecer o produtor musical Nelson Motta.



ZÉ AMÉRICO

Orsina Moraes uma vida dedicada a arte de ensinar

 

Caro leitor, nesta edição peço licença para falar um pouco da minha irmã Orsina Moraes, que faleceu recentemente e dedicou sua vida à educação. Na última edição prestei homenagens a algumas mulheres da nossa cidade, entre elas Orsina, que infelizmente não chegou a ler a coluna, numas dessas tristes coincidências da vida, pois morreu no dia em que o jornal circulou. 

Natural de Goiana, ela realizou seus estudos no tradicional Colégio da Sagrada Família, onde formou-se professora primaria. Fato que ficou marcado na minha memória, porque a festa durou cerca de três dias, tal a importância de se ter um educador na família. Em 1945, isso significava status. No engenho Gravatá Assu, em Panelas de Miranda, iniciou sua vida profissional em 1951, sendo a primeira professora daquela escola rural. Por lá ficou pouco tempo, devido à grande dificuldade de água, que ficava com umas seis léguas de distância, transportada no lombo de burro. De lá, conseguiu transferência para o Engenho Limão, em Catende, onde as condições eram melhores. Aos domingos costumávamos caminhar de sapato nas mãos, devido à distância, do engenho até a cidade, para a missa, visitar amigos e ir ao cinema. Ainda guardo na memória a estrada de barro, ladeada pelas canas e iluminada pela lua, no retorno à noite. 

No Limão, também tive uma das experiências mais engraçadas, sempre rememoradas em nossas conversas. Por falta do que fazer e ser muito astucioso, costumava ficar na janela observando os alunos tomar a lição, pessoas simples, trabalhadores do campo. “lhe ge le; lhe ge li, lhe ge lo...”. Num rabo de olho, vi um rapaz sério, de corpo em riste, muito.


Anterior | 1 | 2 | Próxima

COLUNAS


OPINIĂO